Buscar
  • Luciano Antonio Carvalho

O leão e o compositor.


Imagina o que é que dentro de você pode ser comparado a um leão bravo, muito feroz, num incrível chilique eterno. Eu sei bem desse leão em mim, e percebo claramente que, sem um trabalho paciente para lidar com a fera, seus rugidos e ataques não me permitiriam jamais pensar em melodias, harmonias e ritmos; e isto inclusive quando eu quero (já passei por isso) fazer uma música que expresse aquela energia e aquele estado de ferocidade.


Quando penso nisso, me parece que deve ser parecida a experiência das outras pessoas, e em relação a qualquer atividade, não somente música.


É óbvio, para mim, que arte é um exercício poderoso, no sentido de superar o leão. A mansidão, neste caso, desde que com muita paciência e determinação, é mais forte que a besta. E disso depende toda a disciplina do artista, e para expressar o que for, mesmo a selvageria ou a loucura.


Essas imagens me ajudam muito como compositor. Antes de realizar um trabalho, tenho que garantir que meu lado “domador de leão de si” esteja em dia. Faz parte. Tem muita coisa na vida que atiça o bicho, e sem a habilidade para lidar com isso, não dá para realizar os movimentos sutis do espírito.


Mas são muitas as maneiras de fazer isso, e cada um, com seu estilo e temperamento, precisa desenvolver suas próprias habilidades nesse sentido.

É um trampo! Mas vale muito a pena!



Foto de Mirrah Iañez, do acervo do Coletivo Território B.


#lucianoantoniocarvalho #reflexão #reflexao #compositor #filosofia #filosofiadaarte #espiritualidade #musicaindependente

1 visualização
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now